eu existo, eu existi.

Bem-vindo ao blog da filosofia banal, polêmica e sem fundamento.

Francisco

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Acorda vagabundo!

Terminou a escola, acabou a preparação pra vestibulares, chegou a maioridade, começaram as férias e está vindo o ano novo. Agora tenho tempo novamente para pensar, para escrever, para ler, para viver, para conviver. Finalmente um tempo para mim mesmo.

E nesse contexto de sair de uma fase da vida, escola, para outra, universidade, surgem algumas perguntas: O que vai acontecer comigo no ano que vem? Quais minhas metas para 2010? O que eu quero pra mim? E daqui a 5 anos? O que eu quero mudar em mim? Com quem vou estar? Como vou me relacionar?

Não podia ter momento mais propício para cair na reflexão da nua e crua realidade da vida. Pensar em que se eu continuar desleixado como ando na escola, empurrando todas minhas atividades com a barriga, me contentando em ser apenas bom no que eu faço enquanto poderia ser e fazer melhor, relaxar nas últimas provas do vestibular e principalmente que já estou com 18 e ainda não me dedico a nada realmente produtivo($) e de retorno rápido(meses pelo menos). É tudo um grande tapa na cara.

Estou acordando dessa fase adormecida, e mais do que nunca, sentindo a necessidade de deixar um mol de coisas que não acrescentam nada, como novela e orkut por exemplo. Estou acordando desse jeitinho brasileiro de levar a vida. Estou acordando dessa onda da classe média de fazer tudo que os outros fazem. Estou acordando desse sentimento de que está tudo bem e que dá pra sobreviver legal. Está sendo difícil, mas também estou acordando dessa preguiça intensa que vez ou outra invade meu corpo. Não sei se é algum tipo de síndrome dos 18 anos. Não sei se foi o vestibular. Não sei se é sentimento de culpa ou arrependimento por não ter estudado mais. Só sei que estou levando um tapa na cara e quero acabar com essa verdadeira influêcia cultural, política e social da classe média. Quero a influência dos meus pais. Quero o pensamento do rico. Vou subir e chegar no topo com todos aqueles que estiverem do meu lado.

Esse desejo faz tempo que começou. Primeiramente com alguns surtos intantâneos. Até porque o primeiro passo realmente é o mais difícil até que tornemos o que queremos em rotina. Sinto ele realmente mais forte e mais presente ultimamente, mas ainda em processo de transformar em cotidiando. Estou de férias mas não estou só dormindo em casa e assintindo porcaria na TV. Acordo cedo, leio livro de economia, termino, compro outro de relacionamento, depois um de história, quem sabe? Sem deixar de lado as festas, o futebol, o poker, as viagens e a vida sentimental é claro. Como eu disse, tentando deixar de lado apenas o que não produz.

Essa mudança de rotina, se for feita com dedicação, com certeza pode e vai influenciar, para melhor, minhas escolhas, meu destino, meu conforto de vida, minhas condições, meus relacionamentos, etc. Esperar pela loteria não rola.

Sei que preciso de mais tapas na cara como esses, sei que pode ter sido só mais um surto. Mas por enquanto nada melhor que criar regras e segui-las. Fazer apostas com a gente mesmo, nos punindo ou nos premiando  após os resultados. Construir metas para cada semana que vem, é contruir metas para toda a vida.

Há dois tipos de pessoas nesse mundo. As vencedoras e as perdedoras. Existe um vencedor dentro de nós pedindo para ser acordado. Então aproveite cada instante de seu tempo para produzir e buscar ser competente em tudo que deseja conseguir. Não existem pessoas confiantes. Existem pessoas competentes. A competência é que faz um homem agir com a máxima naturalidade possível, que surge por meio das suas experiências, práticas e persistência.

"Todos os dias
Antes de dormir
Lembro e esqueço
Como foi o dia
Sempre em frente
Não temos tempo a perder..."

Legião Urbana

5 comentários:

  1. Eu me vi em cada palavra do seu post.. Mas isso aconteceu comigo de 2008 pra 2009 já que ia fazer 18 final desse ano, estava entrando na faculdade do curso que eu queria e nao estava trabalhando - e continuo não trabalhando.
    Mas enfim, espero de verdade que voce atinja todas essas suas metas porque comigo nao deu muito certo. Continuei nessa vida de Orkut, aí o Twitter surgiu, depois o Facebook e depois o Formspring. Isso acaba com a vida de qualquer um, mas como eu faço Jornalismo eu tenho que viver nesse meio porque tudo agora gira em torno de 140 caracteres! Pois é, pois é. Espero que voce tenha maior sucesso nisso! ahahahhaha
    Mas estou prometendo pra mim mesma que próximo ano nao terei desculpas para adiar as coisas (esse ano nao pude arranjar trabalho por razoes maiores) maaaaaaaas ano que vem sei que tudo será diferente.. Pra nós! =D

    ResponderExcluir
  2. -
    Me encontreeei literalmente nesse teu texto ai!
    e olhe que já fiz 18, já tô na faculdade, mas tô levando tudo empurrando com a barriga! :/
    Metas pra 2010 e vamo em frente!
    Boa sorte no restultado do vest (yn)
    :*

    e vaaamo acoordar pra vida.

    ResponderExcluir
  3. Bem vindo a maioridade cara!

    Tenho 21 e agora a vida é trabalhar e facul, 6º período já pesado, correndo como um louco pra formar e enfim passar a fazer algo de realmente útil.

    Mas enfim, pelo menos você acordou antes de outros que pra naum dizer nunca, acordam bem tarde.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom o texto. Maravilhosa a música. Tô seguindo.

    Sobre seu coment pra mim... então, estão tentando ser o mais generalista o possível, para que os posts sejam de alguma serventia para qualquer pessoa que esteja no último ano da faculdade também. Claro que os posts serão bem mais aplicados aos que estudam Adm./Comex/Marketing pq a base é bem parecida. Mas por se tratar de assuntos acadêmicos, realmente não se aplica a quase ninguém que não esteja neste meio.

    Em todo caso, te agradeço pela visita e pelo comentário.

    Beijos e até mais

    ResponderExcluir
  5. quando vai voltar a postar eim? hehe =*

    ResponderExcluir