eu existo, eu existi.

Bem-vindo ao blog da filosofia banal, polêmica e sem fundamento.

Francisco

domingo, 13 de novembro de 2011

demônio de LaPlace

quem escolhe o jeito que ele vive?
ser mundano é um desejo
mas ainda é necessário ter um chão firme
percebem seu jeito e o respeitam
acham estranho, engraçado
quer chegar, fazer o que quer e ir embora
fala pouco, cumprimenta alguns, olha pra ela
a invadi com seus olhos,
sorri pra uma criança, ascende um cigarro, vai embora
não discute, não dá opinião
não influenciou ninguém
não quis nem quer saber da vida dos outros
parece sozinho porém completo
ele ainda deve pensar nela, e como seria ele e ela
comeria e a amaria a hora que quisesse



quinta-feira, 7 de abril de 2011

nada sob controle

Peguei o carro, sai de casa, atendi ao telefonema dos meus pais com deboche. Passei a noite com os amigos no bar. Bebi, fumei, conversei, ri, beijei. Meus pais não iriam aceitar aquela atitude. Eles ligam de novo e de novo. Eu ia ficar de castigo... Castigo? Já estou nele, me impedem de tudo que podem impedir. Chego tarde da noite, entro no quarto e vou dormir. Amanhece o dia, ninguém fala nada. O silêncio invade os quatro cantos da casa, os talheres gritam junto aos pratos, o café faz música ao se espalhar na xícara. Quase ouvindo pensamentos: “e agora? o que fazer com esse menino?”.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

A noite inteira foi sua cantada

"Puta!" Era essa palavra que eu deveria ter espalhado em seu ouvido enquanto a beijava na porta do carro. Mas não, boca e nariz estavam ocupados demais respirando a mulher dentro e fora dela.
Puta. Porque é o que ela é. Leva tudo embora, não deixa nada. Livro, músicas, filmes e orgasmo. Me leva inteiro pra casa.
Puta pelo jeito de agir com meu espaço. Só me provoca e olha pra minha boca quando eu não a quero.

Sua lucidez me provoca e me irrita ao mesmo tempo. Seu quadril é tão lubridiante quanto seu olhar. Ela não tem pressa.

Nessa história continuo no jogo mais sujo de todos. Permaceço imóvel mas presente, impassível mas aberto. Eu ainda quero teu cabelo, teus pés, tua cabeça, tua pele. Atravessá-la. Uma segunda noite de quarta-feira. Outra brincadeira, outra conversa, outra ameaça, outro desaforo, a mesma pessoa.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

William Shakespeare

Eu estou tentando aprender... que ser gentil é mais importante do que estar certo; Eu estou tentando aprender... que eu sempre posso fazer uma prece por alguém quando não tenho a força para ajudá-la de alguma outra forma; Eu estou tentando aprender... que não importa quanta seriedade a vida exija de você, cada um de nós precisa de um amigo brincalhão para se divertir juntos; Eu estou tentando aprender... que algumas vezes tudo o que precisamos é de uma mão para segurar e um coração para nos entender; Eu aprendi... que deveríamos ser gratos a Deus por não nos dar tudo que lhe pedimos; Eu aprendi... que debaixo da "casca grossa" existe uma pessoa que deseja ser apreciada, compreendida e amada; Eu aprendi... que Deus não fez tudo num só dia. O que me faz pensar que eu possa?; Eu aprendi... que ignorar os fatos não os altera; Eu aprendi... que quando você planeja se nivelar com alguém, apenas está permitindo que essa pessoa continue a magoar você; Eu aprendi... que o AMOR, e não o TEMPO, é que cura todas as feridas; Eu aprendi...que a maneira mais fácil para eu crescer como pessoa é me cercar de gente mais inteligente do que eu; Eu aprendi... que ninguém é perfeito até que você se apaixone por essa pessoa; Eu aprendi... que a vida é dura, mas eu sou mais ainda; Eu aprendi... que as oportunidades nunca são perdidas. Alguém vai aproveitar as que você perdeu; Eu aprendi... que quando o ancoradouro se torna amargo a felicidade vai aportar em outro lugar; Eu aprendi... que devemos sempre ter palavras doces e gentis, pois amanhã talvez tenhamos que engoli-las; Eu aprendi... que não posso escolher como me sinto, mas posso escolher o que fazer a respeito; Eu aprendi...que só se deve dar conselho em duas ocasiões: quando é pedido ou quando é caso de vida ou morte; Eu aprendi... que quanto menos tempo tenho, mais coisas consigo fazer...

sábado, 8 de maio de 2010

Everything is a question of stage

On this year it is happening something very good in the actual stage of my life. I will be getting my driver's lisence about next week I guess.
The fact that I live far away from the city where I study and hang out wiht my friends, it will be very good for me having the lisence in the hands now.
When you depend on others, to go where you want and the time you want, is all a bad situation. We feel very attached to that person and unable to do what we really want to do. Doesn't exists that feeling of freedom, also with responsability, wich is so good.
Now I'll fell as if I was excluding a weight from my shoulders, being able to do my own things, gaining responsibility and maturity and having a lot of more advantages that I had not before.
Like I said in the beggining, thank God everything is a question of stage. I'm eighteen, I have many things to live yet and this is the most important. From now one we just have to enjoy every moment of our lives, our family, our friends and our work.

Composition do CCAA (MEC 2) - Free title.